Era uma noite chuvosa,
nós dois, sozinhos, na sala,
ao som de música suave,
recostados na poltrona
sob a luz de um abajourt.
 
 
Lá fora, molhando a vidraça,
a chuva caia, intensa,
com clarões que reluziam,
por entre as nuvens, no céu.
 
 
Com nossos olhos cerrados,
rememorando o passado,
evocávamos lembranças,
com as imagens descritas,
dos bons momentos vividos.
 
 
Sua cabeça jogada,
em meu braço esticado,
no espaldar da poltrona,
de seu rosto exalava,
um perfume delicado,
que havia colocado,
depois do banho tomado.
 
 
De repente, um estrondo forte,
por toda a casa ecoa.
Com o susto você joga,
seu corpo por sobre o meu.
 
 
Seu dorso acaricio,
abraço-a com mais vigor,
sorrindo, miro seus olhos,
que brilham na escuridão.
 
 
Aproveito o momento,
e roço, suavemente,
meus lábios em seu pescoço.
Você se encolhe, todinha,
e mostra nos braços e pernas,
o efeito do carinho...
Me chama de danadinho,
por fazer arrepiar,
os poros de seu corpinho...
 
 
Eu avanço, mais ainda,
e arranho suas costas,
provocando excitação.
E no auge da emoção,
levanto e puxo você,
para junto de meu corpo.
 
 
Nos fitamos, com aquele
olhar de cumplicidade,
tiramos peça por peça,
ficamos bem à vontade.
 
 
Pego sua mão e a conduzo,
pra fora, pro nosso jardim,
e relembrando passados,
desejos não realizados,
com nossos corpos molhados,
fazemos amor pelo chão.
 
 
A noite era chuvosa,
mas, foi uma noite bem quente...
 
Foi uma noite gostosa !
 
 
 
José Maciel
09-02-2004
 

Para enviar esta mensagem, clique na imagem

Salvar a música aqui

E-mail 

Livro de Visitas

 

Se desejar receber atualizações: clique aqui